Fisioterapia e Osteopatia

Terapias

Sobre

Fisioterapia e Osteopatia

A fisioterapia visa avaliar, planear e implementar programas de reabilitação (técnicas e exercícios) com o propósito de melhorar ou restaurar a função motora e maximizar o movimento.

A osteopatia é um sistema de avaliação e tratamento que visa restabelecer a função das estruturas e sistemas corporais com a utilização de um conjunto completo de métodos de diagnóstico e com o recurso a diversas técnicas de terapia manual. Assim atua em todos os sistemas do nosso corpo, tendo como base da sua filosofia o ser humano como um todo e potenciar o seu grande poder de ajuste e auto-cura. A osteopatia pode atuar ao nível músculo-esquelético, visceral, vascular, craniano e fascial.

As áreas de intervenção são imensas e vão desde situações traumáticas a situações adaptativas ou de sobreuso e aplicam-se desde bebés recém-nascidos a idosos.

Algumas das aplicações
específicas são:

– Traumas: Acidentes, quedas, esforços físicos;

– Lesões sobreuso: lesões decorrentes do trabalho/laboral ou de atividades especificas repetidas;- Adaptações do organismo às várias situações que o corpo vai “sofrendo” ao longo da vida, alterações posturais;

– Pós-operatórios: intervenção nas cicatrizes e tecidos abrangidos, restabelecimento da função motora, intervenção em consequências da própria cirurgia;

– Problemas viscerais: dor ou diminuição da função associada a vísceras/órgãos

– Pediatria: Lesões decorrentes do parto, desenvolvimento do bebé, problemas gastrointestinais;

– Problemas craniofaciais: dor e disfunção temporo-mandibular (boca), problemas de posição e movimento da língua, dores de cabeça;

– Entre muitas outras áreas e especificações.

Algumas possíveis
patologias/ áreas de intervenção:

– Geral: Tendinopatias, dores nas costas, entorses, torcicolos, parestesias
(formigueiros), limitações e dores articulares e musculares, dores de cabeça/enxaquecas, paralisias faciais, Dificuldades digestivas, obstipação e dores de barriga, dores menstruais;

– Gravidas: dores nas costas e bacia, dificuldades respiratórias, Azia e dificuldades digestivas, obstipação, dor associada a cicatrizes no pós-parto, reabilitação pós-parto;

– Bebés e crianças: torcicolo muscular congénito, Luxação congénita da anca, plagiocefalia, estrabismos, alterações no desenvolvimento do bebé, alterações linguais;

No caso de problemas relacionados com a esfera crânio-facial, o trabalho realizado tem a ver com a parte articular, a mobilidade craniana, a vascularização e inervação, o posicionamento e correção da língua.

A cooperação realizada entre osteopata/fisioterapeuta e o médico dentista é importantíssima nestas ultimas situações acima mencionadas, tanto em termos de Disfunções Temporo-Mandibulres como no seguimento de correções ortodônticas e/ou ortopédico funcionais- atuando ao nível da correção da língua (posicionamento e deglutição) com técnicas manuais e exercícios e ao nível da mobilidade das suturas faciais e cranianas, potenciando e ajudando nessa correção.

Consulta

Marque a sua consulta

conheça

Outras Especialidades

Saúde Oral em Idosos

Endodontia

Terapia da Fala

Fisioterapia e Osteopatia

Branqueamento

DTM – Disfunção Temporo-Mandibular